FÁBIO MARTIN TRAZ PARA RECIFE UM EXCLUSIVO WORKSHOP PARA BACKING VOCAL

Fabio Martin pela primeira vez em Recife traz workshop para backing vocals

Uma tarde cheia de canto, vozes e muita animação! Foi assim a tarde do dia 09 de dezembro aqui no auditório do INFOMUC. Aconteceu pela primeira vez em Recife o Workshop Vocal que teve a participação do músico Fábio Martin. O evento aconteceu para um público VIP muito empolgado, formado por alunos de canto do INFOMUC e com músicos que se inscreveram através do nosso site.

Fábio, que já está na estrada há muito tempo, é evangélico. Mas já realizou trabalhos com diversos cantores católicos como Padre Fábio de Melo, Celina Borges, Davison Silva, entre outros. Atualmente ele faz parte da banda oficial da Cantora Adriana Arydes. Além disso, faz um trabalho solo, tendo inclusive gravado um projeto recente, que está disponível nas plataformas do Deezer e do Spotify.  

No Workshop, Fábio Martin trouxe dicas importantes para quem deseja conhecer o ofício de Backing Vocal. Ele explicou que a função de Backing Vocal é dar suporte ao cantor. Por isso, quem deseja fazer o trabalho de back, precisa estar atento a muitos detalhes. Dai a importância de trabalhar diversos aspectos como afinação, dicção, respiração, apoio, impostação, cuidados com a voz e sobretudo o cuidado falar unir a sua voz a dos outros músicos do coro ao ponto de soar como se fosse uma única voz. Foi uma tarde cheia de aprendizado para os músicos que compareceram ao evento.

Além disso ele mostrou aos participantes a importância da harmonia, dos timbres e da prática de conjunto. Para fechar a aula, ele realizou diversos exercícios e dinâmica com os participantes, tendo como ápice a prática de coro e o trabalho de “abertura de vozes”. Os participantes ficaram encantados com o evento, pois foi uma forma nova de abordar o assunto.

Ao término do Workshop, Fábio Martin fez um pocket show. Cantou músicas de alguns dos cantores católicos com os quais ele trabalhou.Foi um momento de aprendizado, música e muito louvor!

fabio-martin-infomuc2-1-1024x683 FÁBIO MARTIN TRAZ PARA RECIFE UM EXCLUSIVO WORKSHOP PARA BACKING VOCAL

CANTAR FAZ BEM. QUER SABER A RAZÃO? EU TE CONTO!

Cantar faz bem. Quer saber a razão? Eu te conto!
Cantar faz bem para o corpo, para a alma e para a mente. E serve qualquer ritmo: samba, ópera, sertanejo, rock, pagode, axé, bossa nova. O segredo é soltar a voz e sentir-se bem. Pegue carona nos programas de calouro e comece a cantar. É simples assim! Solte a voz e sinta os benefícios do canto na sua vida! Já falamos dos benefícios da música nosso blog aqui e aqui. Mas a música traz tanta coisa bacana que ainda temos muito para falar.

Comece deixando de lado a vergonha, escolha um lugar onde ninguém vai te atrapalhar, como o carro ou o chuveiro e  cante. Vai fazer um bem enorme a você! Duvida? Então confira alguns benefícios que o canto traz a sua vida.


Relaxar e aliviar a Ansiedade

A rotina anda tão cheia de tarefas que todo mundo vive ansioso, sob pressão. Mas a ansiedade faz com que o corpo fique, de forma desnecessária, em permanente estado de alerta – a adrenalina dispara e a reserva de ar nos pulmões aumenta. E isso só piora a angústia! Cantar nos obriga a colocar tudo para fora e relaxar.


Soltar as emoções presas e diminuir a timidez

Cantar é uma forma de expressão que mexe profundamente com as nossas emoções, porque a gente sente o que canta. E, quanto mais variadas as músicas, maior é a quantidade de sentimentos que deixamos aflorar. Além disso, é uma ótima terapia para os tímidos. Muitos artistas são tímidos na vida, mas, no palco, botam pra quebrar!


Turbinar a autoestima

Ninguém acha que canta bem, né? Isso acontece porque a voz que nós ouvimos é diferente da voz que os outros ouvem. Arriscar um refrão em alto e bom som, portanto, é uma maneira de parar de se preocupar com a opinião dos outros e apostar no próprio potencial sem medo de errar ou desafinar. É cantar para se sentir bem e pronto! Precisa algo mais?


Respirar corretamente

Quando a gente canta, é obrigada a respirar de forma mais profunda e controlada. E, naturalmente, repetimos isso ao longo do dia e respiramos melhor. De quebra, massageamos o diafragma, que se contrai ao inspirar e relaxa ao expirar e soltar o ar dos pulmões.


Melhorar a postura

Se a respiração é tão importante assim para o canto, não dá para cantar agachadinho ou encolhido, certo? Para arrasar no karaokê, tem que manter uma boa postura.
Agora se você deseja cantar bem, afinado e arrancar aplausos de todos que te ouvirem cantar. Venha estudar no INFOMUC. Nosso time de professores é graduado e especializado e vai ajudar você a cantar como um profissional. Veja como se matricular aqui.  Qualquer dúvida ligue (81) 3129-0307/98253-0458 (whats app) 

AULA DE CANTO LÍRICO OU AULA DE CANTO POPULAR?

E agora? Faço aulas de canto lírico ou popular?
Aula de canto lírico ou popular? Por onde devo começar? Essa é uma das perguntas mais comuns que nossas consultoras do INFOMUC ouvem, quando falam com que que deseja estudar canto. É fácil identificar e distinguir as diferenças entre um cantor lírico e um cantor popular quando ouvimos alguém cantar. No entanto quando alguém decide ter aula de canto, é normal surgir dúvidas sobre canto erudito e canto popular. Existem pessoas que já sabem qual seria o melhor caminho para elas e chegam na escola sabendo se querem o lírico ou o popular. Por outro lado existem pessoas que tem outras preferências. Esses por exemplo, querem aprender canto lírico mesmo querendo trilhar o caminho do canto popular, achando que o trabalho erudito possa lhe dar mais opções no cenário pop. Por isso o Infomúsica trouxe para você alguns pontos que dever ser considerados na hora de escolher entre fazer aula de canto lírico ou canto popular. Confira!


Classificação vocal

  • Lírico: É o primeiro passo para se construir um repertório. Existem músicas escritas para cada tipo de voz, e esta intenção do autor tem que ser respeitada. Por isso a música depende muito da sua classificação vocal (tenor, soprano, barítono, etc.)
  • Popular: No canto popular existe a possibilidade da variação de tons. Além disso, escolha do repertório é feita pelo gosto pessoal, e a tonalidade da peça é modificada para se adequar à tessitura do cantor. A classificação perde importância. O que conta é mostrar uma voz interessante, pessoal, marcante, que o ouvinte possa identificar.


Intensidade

  • Lírico: O Cantor lírico precisa de grande volume ou potência vocal. Via de regra ele não usa microfone e a sua voz deve alcançar toda a plateia mesmo cantando junto com uma orquestra inteira. A aula de canto lírico trabalha bastante a intensidade e a impostação de voz;
  • Popular: Para o canto popular não há a necessidade de tanta potência vocal. O cantor popular geralmente faz uso do microfone. Com isso a emissão da voz fica no nível da fala de forma natural. O cantor regula o volume através da sua emissão vocal e também através do equipamento (microfone).


Qualidade vocal

  • Lírico: Existem padrões já estabelecidos que devem ser respeitados, de acordo com cada tipo de voz. É como se neste caso o cantor é quem deve se adequar a música e não ao contrário;
  • Popular: O conceito de “boa voz” é mais flexível. No canto popular valoriza-se um estilo pessoal, uma voz que se identifique, uma “marca”. Aqui é a música que se adequa ao cantor que pode mudar de tom e de andamento, além de improvisar.


Extensão

  • Lírico: As composições para canto lírico via de regra têm grande extensão, e tendem a explorar as regiões extremas das vozes. Por isso o cantor deve ser virtuoso, e incrivelmente técnico, usando todos os seus recursos.
  • Popular: Nem sempre é necessária uma grande extensão vocal. Entre as cantoras, parece haver certa tendência a rejeitar os agudos (principalmente no registro de cabeça) e valorizar a voz grave; uso da voz “mista” (mistura as ressonâncias de cabeça e peito).


Articulação e dicção

  • Lírico: O cantor lírico precisa seguir as regras da música. Ele serve tanto a ela que em muitos casos a pronúncia artificial é difícil de entender. Ele pode até distorcer um fonema em favor da melhor emissão musical.
  • Popular: Este é um caso inverso: A letra tem primazia e deve ser dita como na fala, com clareza, naturalidade e sem distorções na pronúncia, para que seja compreendida imediatamente.


Liberdade, Criatividade, Improvisação

  • Lírico: Precisa ser fiel à intenção original do autor, respeitando todas as indicações da partitura, como tonalidade, melodia, ornamentos, dinâmica etc. O cantor não pode improvisar.
  • Popular: Procura a novidade, o surpreendente, a releitura; espera-se sempre ouvir uma versão diferente da que já foi feita. É desejável que o cantor coloque na canção a sua “marca”, criando variações rítmicas e melódicas.


Conclusão

São poucos os cantores que conseguem transitar entre os estilos de uma forma eficiente. Muitos dos que tentam migrar acabam soando totalmente fora de contexto. Portanto, se você quer cantar ópera, faça aula de canto lírico. Se você quer cantar qualquer estilo de música popular, faça aula de canto popular pensando na especificidade de cada estilo. Mas se você quer cantar lírico e popular sua dedicação deverá ser dobrada, você terá que estudar as duas formas, e não apenas uma e cantar a outra do mesmo jeito, é isso que deixa o som deslocado no contexto.

AQUECIMENTO VOCAL: POR QUE ELE É TÃO IMPORTANTE?

A Importância do aquecimento vocal
Aquecimento vocal é uma das coisas mais importantes na vida do cantor. Dominar esta técnica vocal é fundamental para todos os cantores, sejam iniciantes ou profissionais.

A voz é o resultado da ação de diversos músculos do nosso corpo. Ela não acontece do nada. Assim como os atletas precisam aquecer a musculatura antes de disputar qualquer competição, o cantor também precisa aquecer a musculatura que faz a voz funcionar.

Quando a musculatura não está preparada, você corre o risco de ter problemas sérios nas suas pregas vocais. A anatomia da laringe, que contém as Pregas Vocais (ou Cordas Vocais), é composta por músculos que devem ser alongados e aquecidos antes do uso. Desta forma, os músculos laríngeos receberão os nutrientes essenciais para trabalhar melhor. Por isso, o ato de aquecer a voz é fundamental para que o profissional consiga cantar, declamar e falar por mais tempo.


Objetivos do aquecimento vocal

  • Mobilizar Pregas Vocais para estimular a irrigação sanguínea na região;
  • Ampliar articulação da boca a fim de favorecer a projeção da voz;
  • Instalar padrão respiratório que forneça apoio para sustentação de notas musicais;
  • Atenuar sobrecarga das Pregas Vocais através da ativação adequada de outras estruturas torácicas e faciais;
  • Elevar tempo máximo fonatório para que haja maior resistência vocal.
Se o seu desejo é realmente cantar como um profissional, é imprescindível cuidar da sua voz. Ela será seu “instrumento de trabalho”.


Quem são os profissionais habilitados para trabalhar o seu aquecimento vocal?

São dois os profissionais que podem ajudar você a ter um aquecimento vocal de qualidade: o fonoaudiólogo e o professor de canto.
O fonoaudiólogo é um profissional de Saúde que a grosso modo trata da voz de um modo clínico. Ele tem a habilidade para habilitar e reabilitar a sua voz. Por isso, ele também pode realizar com você um trabalho de aquecimento vocal. No entanto seu trabalho se resume a uma atuação mais clínica do que propriamente cênica ou artística.
Por outro lado, o professor de canto profissional é habilitado para trabalhar a sua voz em prol da música. Ele também tem a habilidade de trabalhar com eficiência e eficácia a sua voz em todas as etapas, incluindo o aquecimento e o desaquecimento vocal. Cabe a ele escolher os melhores exercícios e ensinar você a fazê-los de forma constante.


Quais os riscos de não fazer um aquecimento vocal ou fazê-lo de forma errada?

O grande problema de não fazer um aquecimento adequado antes de cantar é de você forçar demais a musculatura do aparelho fonador (inclusive as cordas vocais). Com isso você pode ter problemas cordas vocais como rouquidões constantes, nódulos, cistos, hemorragias e laringites. Por isso antes da sua apresentação, reserve uns vinte minutos para aquecer a sua voz (com os exercícios indicados pelo professor). Depois da apresentação reserve uns minutos para desaquecer a voz e ficar em silêncio. Assim as cordas vocais podem descansar e você poderá voltar a conversr normalmente.
Se você nunca fez aula de canto ou de técnica vocal e deseja estudar com professores habilitados, venha para o INFOMUC. Aqui temos tudo que você precisa para transformar você em um cantor(a) de verdade. Agende uma aula experimental gratuita no curso de Canto Popular ou Lírico ou no Curso de Técnica Vocal. Venha cantar conosco!